Aborto em casa: 5 coisas que você deve saber

O aborto em casa não é invasivo e não requer cirurgia. Aqui estão 5 coisas que você deve saber sobre este procedimento seguro e eficaz.

Pela equipe da safe2choose

O aborto em casa – também conhecido como aborto medicamentoso, aborto com medicamentos ou aborto auto-gerido – está se tornando cada vez mais popular entre as mulheres que desejam interromper a gravidez. O procedimento é não-invasivo, não requer cirurgia e pode ser realizado onde elas se sintam confortáveis e seguras. 

Para lançar alguma luz sobre este procedimento seguro e eficaz, aqui estão 5 coisas que você deve saber sobre um aborto em casa. 

1. O que é um aborto em casa e quem pode fazê-lo?

Um aborto em casa ou um aborto medicamentoso é geralmente uma combinação de dois medicamentos que funcionam em conjunto para interromper uma gravidez. Os dois medicamentos utilizados são Mifepristona e Misoprostol. A Mifepristona funciona bloqueando o fluxo de progesterona – um hormônio necessário para suportar a gravidez. O Misoprostol funciona causando cólicas que esvaziam o útero com sangramento. Um aborto medicamentoso também pode ser realizado usando apenas o Misoprostol, mas é mais eficaz usar os dois medicamentos em conjunto. De fato, a combinação de Mifepristona e Misoprostol é eficaz em cerca de 95 em cada 100 casos e em 85 em cada 100 casos apenas para o Misoprostol.

O aborto medicamentoso é um procedimento comum e seguro para interromper gestações de primeiro trimestre. O aborto com pílulas seguro pode ser realizado até 11 semanas, ou cerca de dois meses após o primeiro dia do seu último período. De acordo com o Planned Parenthood, as pílulas de aborto são 98% eficazes se você estiver grávida de até oito semanas, 96% eficazes se você estiver entre oito e nove semanas, e 93% eficazes se você estiver entre nove e dez semanas de gravidez. Após 11 semanas, um aborto cirúrgico é necessário. 

2. Como obter as pílulas abortivas?

Os regulamentos em torno do aborto medicamentoso mudam de um país para outro. Os comprimidos de aborto estão disponíveis na maioria dos países da Europa, América do Norte e Oceania. Em continentes como África, América Latina e Ásia, ela pode ser mais restrita. Mifepristona pode não estar disponível, porém o Misoprostol é mais fácil de encontrar. De fato, enquanto o Mifepristona é usado apenas para aborto, o Misoprostol tem outros usos médicos além do aborto (induzir trabalho de parto, hemorragia pós-parto, úlcera estomacal, etc.). Se necessário, a safe2choose pode encaminhá-la para organizações locais e confiáveis que podem ajudá-la a ter acesso a pílulas abortivas ou encontrar informações locais sobre elas. Você pode entrar em contato conosco pelo e-mail info@safe2choose.org.

3. O que esperar e quais são os efeitos colaterais?

Durante o processo, os efeitos colaterais e sua intensidade podem variar. Após tomar a primeira pílula, Mifepristona, a maioria das pessoas não sente nenhum efeito colateral, mas não é incomum sentir náuseas ou começar a sangrar. Depois de tomar a segunda pílula, geralmente um conjunto de 4 Misoprostol, sangramento e cólicas semelhantes às cólicas do período normal podem ser sentidas. Você também pode sentir náuseas e sentir cãibras intensas e sangramento intenso.

Grandes tufos de tecido ou coágulos de sangue podem ser expelidos após a ingestão do Misoprostol (até o tamanho de um limão, de acordo com o Planned Parenthood), especialmente entre 9 e 11 semanas de gravidez. O sangramento deve começar a diminuir após algumas horas, mas pode demorar mais. As cólicas continuarão por um ou dois dias e diminuirão de intensidade com o tempo. O ibuprofeno pode ser realmente útil e a aspirina deve ser evitada, pois pode causar mais sangramento. A maioria das pessoas compara o aborto medicamentoso à sensação de um aborto prematuro.

Outros efeitos colaterais incluem náuseas, vômitos, diarréia, tonturas, fadiga e febre leve de até cerca de 37°C. No caso de uma febre maior que essa, um médico deve ser chamado imediatamente. O risco de infecção com um aborto em casa é muito baixo, mas as mulheres devem prestar atenção aos sinais de alerta.

4. O aborto em casa é seguro?

Um aborto em casa é realmente seguro e eficaz se feito corretamente. Milhões de pessoas já usaram as pílulas com segurança. Menos de 1% das pessoas que fazem abortos medicamentosos sofrem sérios efeitos colaterais ou abortos incompletos. Se este for o caso, as pessoas podem consultar um médico ou uma conselheira para decidir se precisam tomar mais medicação, tentar novamente em casa, ou fazer um aborto cirúrgico, se o seu país permitir.

5. Como vou me sentir depois de fazer um aborto?

O descanso é importante após um aborto em casa. Geralmente você pode voltar ao trabalho, à escola ou à maioria das outras atividades normais no dia seguinte. Evite trabalho pesado ou exercícios físicos. Você pode fazer sexo assim que se sentir preparada. Basta ouvir o seu corpo e o seu desejo. Também é recomendado o uso de preservativos ou outras formas de prevenção, já que você pode engravidar de novo logo 8 dias após o uso das pílulas abortivas.

A maioria das pessoas  se sentem bem dentro de um ou dois dias, mas o sangramento pode durar uma semana ou mais após o aborto. As cólicas podem permanecer por alguns dias.

Após o aborto, é totalmente normal experimentar muitas emoções. Todas as pessoas têm uma experiência diferente. A maioria das pessoas está aliviada e não se arrepende de sua decisão. Outras podem sentir tristeza, culpa ou arrependimento, pois também têm que lidar com muito estigma da sociedade. Muitas pessoas têm todos esses sentimentos em momentos diferentes.

Estamos aqui para apoiá-la com o seu aborto em casa 

A maioria das pessoas se sente melhor se tiver alguém que as apoie para conversar após um aborto em casa. Mas mesmo que você pense que não há ninguém na sua vida com quem você possa conversar, você não está sozinha. Você pode entrar em contato com nossa equipe de conselheiras sempre pronta para ouvi-la em: info@safe2choose.org.

Estamos aqui para te apoiar no seu aborto durante o COVID-19.

Estamos acompanhando de perto a propagação do coronavírus a nível global e iremos atualizando nossas informações e serviços de acordo.

Aconselhamos as nossas leitoras a fazer o seguinte:

  1. Leia o nosso último post no blog sobre aborto e COVID-19
  2. Siga as diretrizes de segurança da OMS em relação ao COVID-19
  3. Contate as nossas conselheiras